26 de jul de 2013

French Pop, French classes e french becky


Fallen leaves

É engraçado isso de estar na oitava série e ver as meninas ao seu redor planejando a mesma coisa: o que fazer no aniversário de 15 anos? Bom, como as pessoas da minha escola são tão ricas quanto eu (ou seja, tudo pobre réii) , a maioria nem vai fazer nada. 15 anos, yay! Cabou. Tem, claro, algumas que querem fazer uma festa normalzinha, algumas que querem (ou até já fizeram) uma festona, coisa e tal. E tem gente, como eu, que quer uma viagem. Mas eu, queridos, não quero uma viagem qualquer: quero Paris, e se possível, quero fazer intercâmbio de um mês também.



Daí quando eu disse isso pra minha mãe, putz, ela quase caiu pra trás. Todo mundo aqui de casa sabe que meu sonho de todos os sonhos é Paris, mas ninguém tava esperando essa de intercâmbio. No momento, eu ainda estou na fase de convencer meus pais e, como já tinha falado umas posts atrás, de aprender francês. Daí decidi falar um pouquinho (tá, falar, porque não consigo falar um pouquinho hora nenhuma) com vocês sobre como está sendo meu quase-pré-intercâmbio-ou-só-viagem, heh. :) 

Raindrops

Desde janeiro eu estou estudando francês pelo Livemocha.com, que para os interessados, não ensina só francês, como também inglês, alemão, japonês e umas outras 20 línguas desde o Iniciante até o Avançado. Ultimamente o site tem dado uns bugs e eu tenho estudado também por outros sites, tipo o Fórum de Idiomas, além de outros que eu achei pelo Google, heh. Sobre convencer meus pais, digamos que está andando lerdo mas está andando, haha. Ando tentando fazer o possível pra provar minha independência (por mais que não, eu não seja lá muito independente, na verdade), tentando fazer mais coisas sozinha, e estudando francês direto, não só pra conseguir aprovação deles, mas também porque sei que, se tudo der certo, eu vou ter mesmo que me virar sozinha, sabe?  

Não ando tendo muita dificuldade no idioma (até porque eu amo francês), nem mesmo naquela puxadinha do R que a maioria das pessoas erra, haha. Eu inexplicavelmente estou acertando o sotaque direitinho. E nisso de querer ser fluente, achei umas bandas francesas muito amorzinho. Vamos ouvir? 

Pra quem quiser me achar no 8tracks, meu user é kindasleepy. :) 


Bom, é isso, espero que minha vida interesse vocês, heh. Não vou dar muitos detalhes do intercâmbio por enquanto porque ainda vou acertar as coisas com a agência quando estiver em casa (não estou na minha cidade, caso não tenha falado ainda). Asim que souber mais detalhes, compartilho com vocês. c:  Ah, essa post foi toda ilustrada com fotos de uma das minhas fotógrafas favoritas, a Joanna Lemanska, que são, sim, todas tiradas em Paris. :07:

beijos infinitos, 
Becky

p.s: A Beatriz e a Betânia me indicaram duas tags/memes, e acho que na próxima post eu faço eles, okay quiridas? c: 

19 de jul de 2013

Eu e Você (Yo e te)


Eu e Você (Io e Te) - Poster / Capa / Cartaz

Semana passada eu vi Eu e Você, do cineasta super premiado Bernardo Bertolucci e fiquei louca pra falar sobre ele pra vocês. Eu simplesmente amei demais o filme e quero colocar na minha coleção de DVDs. Dei cinco estrelas do início ao fim.




Como eu disse, o diretor é bastante famoso, então muita gente esperava mais coisas do filme, que aliás, por mais que tenha um nome super sugestivo, não é um romance.Vi muitos comentários dizendo que é um filme fraco, lento, e gente comparando com as outras obras do diretor ou com o livro (de mesmo nome) no qual o filme foi baseado. Acho isso de comparar muito errado, por isso nem dei a mínima. E sobre o livro, bom, eu já desencanei de exigir total fidelidade aos livros quando vejo filmes desse tipo. 90% do cinema de hoje em dia é baseado em livros, muitos deles premiados, mesmo não sendo lá muito fiéis. Pra assistir esse filme, a pessoa precisa ter certa sensibilidade (não paciência), largar os conceitos de realidade e se concentrar na mentalidade do personagem principal. 


Eu e Você conta a história de Lorenzo, um garoto de 14 anos (só eu que me sinto mais confortável com o filme quando o personagem tem a minha idade? HEH) que não tem amigos na escola e não se dá muito bem com os pais. Assim, quando chega o feriado de inverno, ele finge que vai esquiar com os colegas da escola, mas na verdade se esconde no porão de seu prédio, e pretende ficar ali, isolado das pessoas que tanto te irritam, até o fim do feriado. Acontece que, logo nos primeiros dias, ele recebe a visita da meia-irmã Olívia (Tea Falco), e é assim que o filme se desenrola. 





Tenho que confessar que o início do filme é, sim, meio lento e até um pouquinho confuso se você não tiver lido a sinopse, mas acho que Bertolucci quis apresentar melhor o personagem, já que (felizmente) não há narração, nem pessoas falando diretamente sobre ele. É tudo aos olhos do Lorenzo. O filme é todo cheio de detalhes, e acho que foi por isso que gostei tanto.Ao longo da história, aparecem obras (fotografias) da personagem Olívia, que na verdade são obras reais da atriz, que é uma ótima fotógrafa. A trilha sonora, com The Cure, David Bowie, Arcade Fire (!!!!), também foi um toque super especial, principalmente no início. Ela é tão presente durante a história que acaba mostrando a personalidade e os sentimentos dos personagens. Também gostei do realismo do filme: do Lorenzo comprando Nutella como qualquer pessoa normal (se bem que faz sentido, já que o filme é italiano e a Nutella também é) e da forma como não tiveram o trabalho de esconder as espinhas do garoto. Ele é um adolescente, afinal.




Como eu disse, o filme não é um romance. Até porque isso de amor entre meio-irmãos é coisa de novela da Globo. É sobre o amor entre dois meio-irmãos, e sobre tudo o que eles passam juntos. Os diálogos, os choros, os risos, tudo acaba sendo muito especial. E é por isso que eu super recomendo esse filme. (:

Espero que tenham gostado da resenha e que assistam. Quem assistir me conta o que achou, tá? c: Ah, eu achei o trailer em HD aqui. 

beijos infinitos!
Becky

8 de jul de 2013

Férias...e agora?


the breakfast club  | via Tumblr
achei aqui

Ignorem o título clichê e meio estúpido que eu escolhi. Não sou muito boa nessas coisas. Mas é, gente, pela milésima vez, voltei! :D E mais uma vez prometendo que vou ter mais responsabilidade com o blog e issos. Pelo menos dessa vez eu tenho um motivo ao meu favor chamado férias, que aliás é o assunto de hoje.

Só que todo raio de férias vem uma dúzia de blogs com esse mesmo assunto, com aquelas dicas de "Aproveite o dia pra ficar mais com a família!" ou "Faça uma festa do pijama na casa da sua amiga e chame a turma toda!". Ah, por favor, vamos passar essa fase. 

As dicas que eu tenho pra vocês foram testadas dermatologicamente e eu aprovo. Mas você, leitor, só vai aprovar se for tão preguiçoso e gostar de ficar em casa tanto quanto eu. Certo? Então vamos lá!

Dica 1.  Crie vergonha na cara e vá na biblioteca. 

booooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooks
achei aqui

Na sua cidade tem sim biblioteca, é só saber procurar. E mesmo que não tenha livros famosos nem atuais, sempre tem uns ótimos. Clássico não é sinônimo de chato, sabe? :)  Eu tô cansada de ver meninas que só leem livros baseados em séries/livros ou romances com capas bonitinhas, mas se você for assim (quem sou eu pra julgar), procure um romance mais antigo, como os da Clarice Lispector. O pessoal adora citá-la no Facebook mas ninguém se interessa a ler. Que tal tomar a iniciativa nessas férias?

Se é fã de Percy Jackson ou Crônicas de Nárnia, lê Júlio Verne. Se gosta de ficção, tem uma coleção inteira (e enorme) de Senhor dos Anéis te esperando. E pros corajosos que querem ler alguma coisa diferente, eu recomendo meu bom e velho Charles Dickens, que é aquele tipo de autor que você com certeza vai achar na estante de livros de bolso. As histórias dele são muito, muito bem escritas e gostosas de ler.

Dica 2.  Faça uma maratona dos seus filmes favoritos (com as amigas ou não).

Gorgeous Eyes Shine Suicide. | via Tumblr
achei aqui
Até porque são os seus filmes favoritos. Não que eu esteja dizendo pra vocês se excluírem do mundo!  hahaha eu é que gosto de um tempo só pra mim, principalmente quando se trata dos meus filmes favoritos. Pra assistir com as amigas, que tal fazer uma maratona de um tipo específico de filmes, como assistir a sequência inteira de Atividade Paranormal ou de A Hora do Pesadelo (coisa que a cagona aqui não tem coragem de fazer),  ou  uma série/anime que vocês ainda não tenham visto, ou só filmes de comédia (becky aproves), enfim. 
Pra assistir com a família, eu recomendo assistir filmes que. obviamente, todos gostem, e se você for uma filha realmente legal, tente assistir um filme que seus pais assistiram quando eram mais jovens ou até da sua idade. Locadoras tão aí pra isso. Até achei uma lista de 25 filmes legais dos anos 80/90 que as crianças devem ver, com um monte de filmes clichês, mas alguns são legais, juro.

Dica 3. Invista no seu hobbie especial.

Drawing | via Tumblr
achei aqui

Tinha que ter alguma dica meio tosca, né? E só pra provocar eu também vou vir com aquela frase chata de "Todo mundo tem um hobbie, basta investir nele blá blá". Pois é, você sabe desenhar? Tem centenas de vídeos no Youtube ensinando mil técnicas e coisas específicas, não precisa nem sair de casa e muito menos pagar um curso de desenho. Pra quem não sabe desenhar tão bem assim também serve, na verdade. Existem um monte de tutoriais mais práticos e eu posso até postar uma listinha aqui depois pra vocês se quiserem. 

E se você não tiver um hobbie,tente arrumar um, esportes ou atividades mais leves, só pra passar o tempo. Nem que esse hobbie seja colecionar conchas ou pintar seus sapatos com esmalte. 


Então é isso pessoas, eu falo demais então vou deixar só três dicas mesmo. Se quiserem mais é só falar, heh. Aliás, vocês tem alguma sugestão que eu não tenha colocado aí? Me falem nos comentários. c: 

xo, Becky